Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

Uma tarde no Museu de Arte Sacra de São Paulo

A Região da Luz, na Zona Norte de São Paulo, é cercada de museus: Língua Portuguesa, Pinacoteca do Estado de São Paulo e Museu de Arte Sacra de São Paulo.


Eu ainda não conhecia o último, que é patrimônio nacional tombado em 1979. Há um tempo vinha adiando a visita, mas finalmente conheci o acervo hoje.

O museu é um dos acervos mais completos dedicado à objetos religiosos, sobretudo de arte barroca, alguns deles de autoria atribuída à Aleijadinho, assim como quadros que remontam a história de personagens ligados às igrejas e catedrais, criados por artistas como Almeida Júnior e Anita Malfatti e objetos em outro e prata utilizados em cerimoniais religiosos. 













































Logo na entrada, nos deparamos com a sala Frei Galvão, em que ficam taipas de pilão e de mão, que foram utilizadas na construção do mosteiro. Frei Galvão deu início à construção do Mosteiro da Luz, onde se instalou o Museu de Arte Sacra.


As obras estão no andar de baixo do prédio, enquanto o andar superior é reservado às monjas enclaus…

Xô, sedentarismo!

Fazia tempo que não me dedicava a alguma atividade física. Os exercícios que sempre fiz, se resumiam às aulas de Educação Física na escola, depois vieram as aulas de natação em academia e em clube, durante cinco anos. Por fim, me matriculei num estúdio de Pilates há três anos. Adorei, mas parei logo depois porque saia tarde do trabalho e não conseguia chegar para a última aula. Desde então, não fiz mais exercícios regularmente.


























Também nunca fui adepta de dieta ou de me privar de comer algo mais gorduroso ou doces para, a partir daí, precisar emagrecer e correr para manter a forma, embora sempre tenha me alimentado de forma equilibrada. Gosto de saladas e de legumes e minha mãe costuma fazer os dois quase diariamente. Em contrapartida, não dispenso massas, doces, chocolate, pães, mas não exagero.




Cerca de quatro meses atrás, resolvi abandonar o sedentarismo. Comecei a fazer caminhada três vezes por semana, num parque próximo de onde moro e percebo a mudança em meu organismo.


























Tudo começou …