domingo, 9 de março de 2014

Uma tarde na Pinacoteca

A Pinacoteca do Estado é um dos meus lugares preferidos em São Paulo. A arquitetura do prédio é um convite para entrar. Lá estando, é possível apreciar o acervo de longa duração "Arte no Brasil" sobre o período modernista. Pinturas de Almeida Júnior, Oscar Pereira da Silva, Pedro Alexandrino, Lasar Segall e Cândido Portinari podem ser apreciadas no museu. O quadro "O Mestiço de Portinari está entre as obras mais vistas do artista e, com certeza, é um dos melhores retratos do homem brasileiro.


Fachada da Pinacoteca do Estado
Emigrantes III - Lasar Segall
Uma das salas da exposição "Artes no Brasil"
Arquitetura do prédio da Pinacoteca

Todas as obras ficarão em cartaz até dezembro de 2015 e mostram o retrato do Brasil do campo, da época do descobrimento, do início da urbanização de cidades e a desigualdade brasileira.

O espaço também é destinado à escultura. Obras de Auguste Rodin podem ser vistas na Pinacoteca, como o "Gênio do Repouso Eterno" e "O Torso", adquiridas pelo museu em 1997.


Gênio do Repouso Eterno" - Auguste Rodin

Outros destaques são as esculturas "Via Crucis", de Victor Brecheret, e "O Brasileiro", de Raphael Galvez.
 
"O Brasileiro" - Raphael Galvez


Uma exposição temporária que ficou em cartaz até o dia 2 de março e vale a pena ser vista quando estiver exposta novamente, sobretudo, pelos amantes de fotografia, é o trabalho denominado "Segmentos de Luzia Simons". São quatro ampliações fotográficas de jardins. Quando nos aproximamos, há o reflexo claro ou escuro de cada fotografia.



Jardim de Luzia Simons

Depois de apreciar as obras do acervo e o prédio em si, que já é um passeio maravilhoso, a dica é seguir para a cafeteria do museu, que fica no térreo, de frente ao Jardim da Luz, ao lado de uma das avenidas mais movimentadas de São Paulo.

Fachada lateral da Pinacoteca no Jardim da Luz
Parque da Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário